Aprenda com a vida !

TODA CAUSA

TEM UM EFEITO

http://roneyronas.files.wordpress.com/2007/10/causa-efeito.jpg

TODA AÇÃO

TEM UMA REAÇÃO

TODO BUMERANGUE

VOLTA AO PONTO DE PARTIDA

Foto: Getty images - Efeito Bumerangue

!…?

E O LIXO QUE EU JOGO FORA !

PARA ONDE ELE VAI ?

?


RESPOSTA NO FILME …

LOGO ABAIXO …

WWF

.

Lhe devolvo o que é seu novamente.

.

[YOUTUBE=http://www.youtube.com/watch?v=yyr-DnNk-uk%5D

.

EVITE O AQUECIMENTO GLOBAL.

.

[YOUTUBE=http://www.youtube.com/watch?v=Z9N1FX0Bmn4]

.

SAIBA A VERDADE SOBRE A

INDUSTRIALIZAÇÃO DO

DESCARTÁVEL.

Para onde Vai o Lixo Descartável?

You are currently browsing the tag archive for the ‘Lixo’ tag.

TODA CAUSA

TEM UM EFEITO

TODA AÇÃO

TEM UMA REAÇÃO

TODO BUMERANGUE

VOLTA AO PONTO DE PARTIDA

E O LIXO QUE EU JOGO FORA

PARA ONDE VAI ?


RESPOSTA NO FILME …

LOGO ABAIXO …

WWF

.

.

EVITE O AQUECIMENTO GLOBAL.

.

Vamos dizer adeus ao lixo Inglês …

cdocuments_and_settingslmeirelesdesktoplixo_ilegal[1]

Este é só um pouco do lixo que chegou ao Brasil enviado da Inglaterra com a desculpa de ser material reciclável, mas que na verdade é lixo que deveria ter sido incinerado lá mesmo.

Uma pergunta não quer se calar…

Porque teriam enviado este lixo para o Brasil ?

A misteriosa remessa de lixo da Inglaterra para o Brasil foi descoberta em junho pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Polícia Federal e ainda não está esclarecida.

A importação foi feita pela Alphatec, de Bento Gonçalves, com auxílio de duas empresas de apoio ao comércio exterior. As três foram multadas pelo Ibama e estão preparando a defesa administrativa, na qual vão alegar que foram enganadas pelos vendedores porque a operação era de compra de aparas de plástico. A Agência Nacional Britânica Contra Crimes Ambientais, que investiga o caso na Inglaterra, vai receber e decidir qual o destino que se dará à carga.

Fonte: O Estadão

Leia mais:

Resultados de notícias sobre LIXO INGLATERRA

Muita coisa foi dita e muito mais foi investigado, pessoas foram presas e multas altíssimas foram aplicadas, mas não se chegou ao verdadeiro motivo pelo qual este lixo está em território Brasileiro.

Não é de hoje que sabemos que em território Europeu não existe mais espaço para se jogar o lixo que se produz em alta escala e que leva milhares de anos para se decompor, veja que todo esse lixo é produzido em muito menos tempo do que se decompõe naturalmente.

A solução seria produzir menos lixo e reutilizar mais as coisas que produzimos, nos últimos anos o mundo aprendeu a usar somente produtos descartáveis ou poderíamos dizer, produtos altamente poluentes, uma vez que todo lixo jogado na natureza será poluição por varias gerações.

Mas, quem se importa com o lixo que  nossos netos terão que conviver com eles?   Quem se preocupa com as doenças que surgirão amanhã por conta de um meio ambiente totalmente poluído?

Nós queremos mais é a comodidade e o luxo de hoje e que se dane nossos descendentes amanhã para dar um jeito em todo este lixo descartável que produzimos.

Vejam só, um televisor “LCD” de 50″ fabricado hoje e vendido por um preço absurdo está fadado a virar lixo “POLUIÇÃO” em menos de três anos, porque não existe nenhuma lei que obrigue as grandes multinacionais a manterem peças de reposição para tais aparelhos que na verdade pretendem dar-lhes uma vida útil a menor possível para que o consumidor compre outro novinho o mais rápido possível.

Talvez o ciclo do consumo e da economia até agradeça este processo, mas a natureza já está saturada de tanto lixo e aqueles que vivem este processo a mais tempo já estão enfiando goela abaixo dos Brasileiros seu lixo irrecuperável.

Já vai tarde !!

5628368.msc_oriane__brasil_276_419[1]

Vai Lixinho, volta para a Mamãe e o Papai e não volte nunca mais.

Só espero que o Brasil tenha aprendido a lição, ou então não atiantou devolver o lixo, poderiam ter enterrado ele aqui mesmo e gerado um pouco de energia reciclada no Lixão de Manaus que foi inaugurado em Setembro de 2006.

Dizem até que o Brasil é o País que mais tem potêncial para gerar esta Enérgia do lixo, quem sabe os problemas de hoje sejam as soluções de amanhã.

Esta é uma mensagem para todo o mundo:

Não adianta enviar seu lixo para lugar nenhum deste planeta, porque um dia ele voltará em muito maior quantidade, a única solução é não produzí-lo ou reaproveitá-lo.

Não existe um produto perfeitamente descartável e sim existe o pruduto que polui em alta escala e mata o nosso futuro sufocado em uma montanha de lixo.

A importação foi feita pela Alphatec, de Bento Gonçalves, com auxílio de duas empresas de apoio ao comércio exterior. As três foram multadas pelo Ibama e estão preparando a defesa administrativa, na qual vão alegar que foram enganadas pelos vendedores porque a operação era de compra de aparas de plástico. A Agência Nacional Britânica Contra Crimes Ambientais, que investiga o caso na Inglaterra, vai receber e decidir qual o destino que dará à carga.

Veja a matéria na Globo.com/Fantástico.

Lixão se forma no meio do Oceano Pacífico

Toneladas de sujeira

Contaminam a água.

Entre o litoral da Califórnia e o Havaí, uma área enorme ganhou um triste apelido: o Lixão do Pacífico. Levadas pela corrente marítima, toneladas e toneladas de sujeira, produzidas pelo homem, se acumulam num lugar que já foi um paraíso. Um oceano de plástico, uma sopa intragável, de tamanho incerto e aproximadamente 1,6 mil quilômetros da costa entre a Califórnia e o Havaí e que, segundo estimativas, seria maior do que a soma de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Goiás.

É o Pacífico, o maior dos oceanos, agredido pela humanidade onde a humanidade raramente chega. Há plástico e plâncton, lixo e alimento, tudo misturado. Poluindo o paraíso, confundindo as aves, criando anomalias – como a tartaruga que cresceu com um anel de plástico em volta do casco – e matando os moradores do mar. Mas qual será afinal o tamanho exato gigantesca massa de lixo que se acumula no Oceano Pacifico? Será que a gente ainda tem tempo para limpar tudo isso? E os animais? Se adaptam ou sofrem as consequências? Charles Moore viajava pelo Pacífico, entre o Havaí e a Califórnia, quando resolveu arriscar um novo caminho. “Foi perturbador.

.

REPORTAGEM DO FANTÁSTICO.

.

.

Dia após dia não víamos uma única área onde não houvesse lixo. E tão distantes do continente”, lembra o capitão. Como um descobridor nos tempos das Navegações, Charles Moore foi o primeiro a detectar a massa de lixo. E batizou o lugar de Lixão do Pacífico. Primeiro, viu pedaços grandes de plástico, muitos deles transformados em casa para os mariscos. Depois, quando aprofundou a pesquisa, o capitão descobriu que as águas-vivas estavam se enrolando em nylon e engolindo pedaços de plástico. O albatroz tinha um emaranhado de fios dentro do corpo. “Antes não havia plástico no mar, tudo era comida.

Então os animais aprenderam a comer qualquer coisa que encontram pela frente. Você pode ver que eles tentaram comer isso [pedaço de embalagem]. Mas não conseguiram”, diz o capitão. Com a peneira na popa, o capitão e sua equipe filtram a sopa de plástico e fazem medições. Já descobriram, por exemplo, que 27% do lixo vem de sacolas de supermercado. Em uma análise feita com 670 peixes, encontraram quase 1,4 mil fragmentos de plástico. São informações valiosas, fonte de pesquisa e argumentos para a grande denúncia de Charles Moore: “Gostaria que o mundo inteiro percebesse que o tipo de vida que estamos levando, isso de jogar tudo fora, usar tantos produtos descartáveis, está nos matando. Temos que mudar, se quisermos sobreviver.”

Um gesto despreocupado, uma simples garrafa de plástico esquecida em uma praia da Califórnia. Muitas vezes ela é devolvida pelas ondas e recolhida pelos garis. Mas grande parte do material plástico que é produzido nessa região acaba embarcando em uma longa e triste viagem pelo Oceano Pacifico. Pode ser também depois de uma tempestade. O plástico jogado nas ruas é varrido pela chuva, entra nas galerias fluviais das cidades e chega até o mar; ou vem de rios poluídos que desembocam no oceano. No caminho, os dejetos do continente se juntam ao lixo das embarcações e viajam até uma região conhecida como o Giro do Pacífico Norte. Diversas correntes marítimas que passam às margens da Ásia e da América do Norte acabam formando um enorme redemoinho feito de água, vida marinha e plástico. Mas, outra vez uma tempestade, um vento forte, talvez, e parte do lixo viaja para fora da sopa, até uma praia distante.

Estamos numa praia linda e deserta de uma região praticamente desabitada do Havaí. Não era para ser um paraíso ecológico? Mas Kamilo Beach recebe tantos dejetos marítimos que acabou virando um lixão a céu aberto. Basta procurar um pouquinho para entender a origem de todo o plástico que chega até a praia. Em uma embalagem, caracteres chineses. Uma bóia de pescadores provavelmente veio do Japão. Um pouco mais adiante, há o pedaço de um tanque de plástico com ideogramas coreanos. E olha que Kamilo Beach está mais de 1 mil quilômetros distante do Lixão do Pacífico, no extremo sudoeste da ilha de Hilo, no Havaí. Kamilo Beach dificilmente vê um gari. O plástico que chega lentamente pelo mar vai ficando esquecido no paraíso. Há dois anos, depois que se mudaram para cá, Dean Otsuki e Suzanne Frazer resolveram fazer de Kamilo um alerta planetário. Suzanne pergunta: “Será que o governo japonês, por exemplo, sabe quanto plástico o Japão está mandando para o Havaí?” Dean vem trazendo um galão que, sem dúvida, chegou da Ásia. Tem também tubo de shampoo usado nos Estados Unidos e sacos de plástico sabe-se lá de onde. Agora, são todos farrapos do mar. As mordidas impressas no plástico levaram os ambientalistas a mudar de alimentação. “O que acontece é que as toxinas estão se acumulando ao longo da cadeia alimentar.

Os predadores no topo da cadeia, que somos nós, estamos comendo plástico também”, alerta Suzanne Frazer. O casal toma notas, calcula as quantidades, recolhe o equipamento de pesca para saber os pesos e as medidas de cada tipo de poluição. Não é pessimismo. Por enquanto, praticamente nada está sendo feito e não dá para dizer que existe um ou outro culpado. Estamos todos com as mãos completamente sujas de plástico. Maldivas têm ilha só de lixo Haveria depósito de lixo em cinco régios dos oceanos. Nas Ilhas Maldivas, no Oceano Índico, uma nova ilha está sendo criada. É uma ilha de lixo. Em pouco menos de duas décadas, a ilha já tem 50 mil metros quadrados e abriga indústrias e depósitos. Caminhões chegam em barcos o tempo todo. O lixo orgânico é queimado na hora. Garrafas de plástico e pedaços de metal são separados e exportados para Índia, onde são reciclados.

O resto forma a base do território que avança sobre o oceano. O nativos das Maldivas se recusam a fazer esse tipo de trabalho. Eles ganham mais se passarem o dia inteiro na praia, só pescando. Por isso, os trabalhadores do lixão são 150 imigrantes de Bangladesh, que aceitam trabalhar ganhando o equivalente a US$ 60 e US$ 100 por mês. A maior parte do lixo vem da capital, Malé, que concentra 100 mil habitantes, um terço da população do país. Mas os 10 mil turistas que visitam as ilhas por dia provocaram uma explosão na produção de lixo e a criação da ilha das Maldivas que ninguém quer visitar.

VEJA MUITO MAIS

CLICK NO LIXO

DO NOSSO

COMODISMO

do_lixo_as_sombras1

http://www.b-e-a-c-h.org/

É impossível para nós humanos sobrevivermos neste planeta em 2070 se continuarmos agindo irresponsávelmente como estamos!

Você pode até dizer que nada tem a ver com isso, mas a verdade é que nós é que somos os verdadeiros responsáveis, porque somente os consumidores podem mudar seus hábitos, forçando as indústrias a formularem métodos que não destruam o planeta, uma véz que uma empresesa não tem coração e nem resprira oxigênio, o seu sangue e seu ar se chama dinheiro, sem ele, não poderão destruir a nossa casa.

Sou responsável pelo meu mundo !

.

.

Em comemoração ao dia da Água, já que é um bem tão precioso para nós, gostaria de divulgar esta mensagem que recebi por e_mail.

.

Seca_Futuro

Água Boa Em_2070


//mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/pentecostes-ico.jpg” contém erros e não pode ser exibida.
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/dons-do-espirito.jpg?w=130&h=120&h=120
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/frutos-do-espirito.jpg?w=130&h=120&h=120


http://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/05/terco.jpg?w=130&h=120&h=120
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/paixao-de-jesus.jpg?w=130&h=120&h=120
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/eucaristia.jpg?w=130&h=120&h=120

FOI DEUS

Que mundo Maravilhoso

.

Para onde vai o Lixo que eu jogo fora ?

Saiba porque o mundo esta em criser econômica !

Você sabe a resposta para esta pergunta ?

Nossos antepassados consideravam que a Terra  era quadrada, emquanto assim epensavam, poderiamos imaginar que o nosso lixo caia em um imenso buraco sem fundo e que jamais voltaria para nós, mas comprovando irefutavelmente que o nosso planeta é redondo, podemos dizer que, se fugirmos pela direita acabaremos chegando no mesmo lugar pela esquerda.

.

Seca_Futuro

Água Boa Em_2070

Bom, isto não é novidade para ninguém, mas as nossas grandes multinacionais e nossos governantes fazem questão de continuarem cegos preferindo viver no mundo quadrado, ou simplesmente fingem que não estão vendo a situação que o mundo esta passando.

Estamos num circulo vicioso, ou seja, tudo que vai, um dia voltará, o melhor exemplo seria aquele famoso instrumento Australiano “O Bumerangue”, por mais longe que seja jogado, ele acabará sempre voltando ao mesmo lugar.

O que quero dizer com isso que; ?  É uma  grande ilusão pensarmos que estamos jogando as coisas fora, e ficando livre delas, porque na verdade elas não sumirão ou desaparecerão jamais, simplesmente ficarão acumuladas em algum lugar, até que um dia acabarão voltando, porque não haverá mais espaço para acumular tanto lixo, sem dizer que esse lixo polui, envenena e mata os seres humanos que os produziu.

O pensamento dos consumidores deve mudar o quanto antes, o Fantástico da Tv Globo fez uma grandiosa campanha a favor dos produtos descartáveis que hoje estão por toda parte.

A Campanha do Fantástico se resumia no fato de maldizer os trabalhadores autómos prestadores de serviço de manutenção, ou seja, aqueles homens que reciclavam o seu aparelho de Tv, Geladeira, Microondas, Carro e Etc…



SAIBA A VERDADE SOBRE A

INDUSTRIALIZAÇÃO DO DESCARTÁVEL.

Anúncios

Sobre presentepravoce

Sou Católico Apostólico Romano e Participo da RCC a 38 anos. Meu objetivo é compartilhar experiências e ensinamentos sobre Família e relacionamento de casais na luz do Batismo no Espírito Santo, O Selo Da Nova e eterna Aliança.
Esse post foi publicado em Campanha, Clima, Descartável & Reciclável, Desmatamento, Doença, Ecosistema, Extinçao, Foto Humor, Humanidade, Meio Ambiente, Mudanças Climáticas, Poluição, Protesto, Salve o Planeta, Uncategorized, Viver Bem e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: